Distrito Federal: Controladoria-Geral avança em modelo de controle interno do Banco Mundial

29 de Maio de 2017 ← ver outras

O aprimoramento e a profissionalização da atividade de auditoria interna, a publicação de código de ética de auditores, a atualização de normas, a elaboração de plano estratégico institucional e plano de capacitação de servidores foram alguns dos requisitos que conferiram à Controladoria-Geral do Distrito Federal o alcance do nível 2 do modelo de capacidade de auditoria interna – IA-CM, do Banco Mundial. O controlador-geral do DF, Henrique Ziller, anunciou a conquista em cerimônia realizada no Salão Branco do Palácio do Buriti.

Ziller reforçou a importância dessa avaliação internacional e disse que a meta é alcançar o nível máximo (5) do IA-CM em 2019, “considerado inatingível.” “Esse modelo é interessante porque a elaboração de estratégias é feita como autoavaliação”, ressaltou o titular da pasta.

A cerimônia contou com a apresentação do auditor de controle externo do Tribunal de Contas da União, Gualter Portela, que falou sobre o objetivo da adoção da avaliação IA-CM, as principais ações da CGDF para a sua implementação e os resultados já alcançados pelo órgão.

Como exemplo, Portela mencionou o benefício da implantação do projeto de gestão de riscos com resultados efetivos na Fundação Hemocentro de Brasília e no Metrô DF.

Durante a cerimônia, a chefe da Assessoria de Harmonização Central da CGDF, Liane Vasconcelos de Araújo Angoti, fez a leitura da ata de reunião do Comitê de Validação de Processos Chaves do Modelo IA-CM. O documento diz que o comitê analisou o processo referente à documentação comprobatória de institucionalização dos macroprocessos chaves requeridos pelo modelo IA-CM para atingimento do nível 2.

A análise do comitê considerou o Plano de Ação IA-CM, elaborado pela Controladoria, e Relatório de Validação Independente da Auto Avaliação IA-CM da CGDF, emitido pela especialista financeira do Banco Mundial, Maria João Kaizeler.

Presente na cerimônia, o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, acredita que o avanço do controle interno e o trabalho que a Controladoria-Geral vem implementando tem impacto em todo o Executivo local. “Buscar a excelência é algo que sempre devemos seguir”.

O modelo adotado pelo governo de Brasília, analisa Sampaio, permite não só a fiscalização mas o aprimoramento dos empregados que controlam os gastos e os serviços públicos.

http://www.cg.df.gov.br/noticias/item/2868-controladoria-geral-do-df-avan%C3%A7a-em-modelo-de-controle-interno-do-banco-mundial.html

Informações para a imprensa:

Assessoria de Comunicação da CGDF

E-mail: ascom@cg.df.gov.br

Telefone: (61) 2108-3208

Site: www.cg.df.gov.br

Mais informações sobre o Conaci:

Ane Ramaldes

Assessora de Comunicação

E-mail: comunicacao@conaci.org.br

Telefone: (27) 99973-4547



Mato Grosso: CGE aplica mais de R$ 150 milhões em multas com base na Lei Anticorrupção

Em 2021, a Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) aplicou aproximadamente R$ 150 milhões em multas a mais de 50 empresas pela prática de ilícitos previstos na Lei Anticorrupção (Lei Federal nº ...

saiba mais

PMSI fortalece o combate à corrupção e fomenta a integridade

Desde maio de 2019, o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, criou o Programa MS de Integridade (PMSI) tendo a Controladoria-Geral do Estado (CGE) em conjunto com a Secretaria de Estado de Governo...

saiba mais

nos acompanhe nas redes sociais

Receba nossas novidades por e-mail.

CONACI - Conselho Nacional de Controle Interno - Todos os direitos reservados- 2018