Corregedor-Geral da União apresenta Modelo de Maturidade Correcional, inspirado no IA-CM, durante o XVI Encontro Nacional de Controle Interno

23 de Setembro de 2020 ← ver outras

Ontem, 22, o Conselho Nacional de Controle Interno, juntamente com a Controladoria-Geral da União (CGU), promoveu o tema “Construção de um Modelo de Capacidade para as Corregedorias”, no XVI Encontro Nacional de Controle Interno. O evento contou também com o apoio da Controladoria-Geral do município de Belo Horizonte (CTGM/BH). O mediador do debate foi o subcontrolador de correição da CTGM/BH, Daniel Avelar, e o palestrante convidado, o corregedor-geral da União, Gilberto Waller. 

 

O mediador apresentou o tema falando sobre a importância do projeto: “Não só para nós nos modernizarmos e implantarmos medidas modernas de gestão e planejamento estratégico, mas também para que a gente possa ter parâmetros e valores mais ou menos universais, aplicados de acordo com o tamanho e necessidade de cada órgão”. Além disso, Daniel mediou as perguntas dos participantes pelo chat para o convidado, e, ainda complementou várias respostas.  

 

Gilberto iniciou sua fala ressaltando a necessidade de pessoas e instituições cada vez mais responsáveis por suas evoluções e responsivas em relação às suas atribuições. Segundo ele, “a evolução se dá quando percebemos que não é necessário qualquer agente externo para apontar o certo e o errado dentro da instituição.” Gilberto destacou a evolução do sistema correcional instituído na CGU, desde janeiro de 2019, cujos novos pilares consistem na ampliação da autonomia das unidades seccionais e integração das unidades de corregedoria para o fortalecimento do sistema.  

 

O corregedor também explicou que “os resultados tradicionais de uma corregedoria geralmente são baseados em metas de instagram: quantidades de sanções e processos instaurados”.  Segundo ele, a punição continua sendo um dos pontos importantes. Gilberto deu exemplo da Lei Seca, que foi a partir da alta penalidade que as pessoas começaram a beber e não dirigir. No entanto, ressaltou que a correição deve atuar também retroalimentando outras instâncias, como a integridade e a prevenção. 

 

Além disso, Waller apresentou alguns aspectos que não são mais aceitos pela própria população: “O famoso, ‘ele rouba, mas faz’, não existe mais hoje, não é aceito pela sociedade, não é passível, hoje, de reconhecimento como boa gestão”.  

 

O Modelo de Maturidade “é um instrumento para avaliar a capacidade (ou maturidade) de uma organização”. O CRG-MM é um modelo de avaliação da maturidade correcional de uma organização pública, inspirado no modelo IA-CM, estruturado em 5 níveis progressivos de maturidade e 4 elementos de avaliação. Os cinco níveis foram apresentados por Gilberto, sendo que a CGU atualmente encontra-se no 3º nível, sendo o 5º o “paraíso” das Corregedorias. O corregedor ressaltou que “a ideia neste modelo de maturidade é que a própria organização se auto avalie” para que possa fazer críticas a si mesmo e entender bem o que é possível mudar. 

 

Apresentação do Gilberto Waller – Modelo de Maturidade 

 

Confira o debate na íntegra AQUI 

 

Próximo debate  

 

Só falta mais um debate para o final do XVI Encontro Nacional de Controle Interno. Na próxima quinta-feira, 24, nós encerramos o evento. Inscreva-se em nosso canal e não perca nada: youtube.com/conaciorg  

 

IMPORTANTE: o link para fazer inscrição e ser certificado no evento é disponibilizado na descrição do vídeo durante a live. Fique atento e faça a sua inscrição. Não há inscrição prévia e nem emissão de certificado para quem não se inscrever.   

 

Confira o último tema: 

 

Dia: 24/09     

6) Gerenciamento de Pessoas na Auditoria Interna: os Papéis da Liderança e da Motivação na Escalada de Capacidades     

Convidados:     

Paulo Grazziotin - Secretário de Controle Interno do Ministério da Defesa     

Dheymia Lima – Auditora do Banco da Amazônia e Líder “Somos Auditores”      

Moderador: Marcus Braga – Auditor Federal de finanças e controle 



Secont multa CFC por criar empresa ‘laranja’ para burlar descredenciamento do Detran

A Secretaria de Controle e Transparência (Secont) condenou dois Centros de Formação de Condutores (CFCs) por fraudar contrato administrativo e por constituir...

saiba mais

Escola de Controle Interno deve capacitar 170 servidores no mês de novembro

Mais de 170 servidores do Poder Executivo Estadual devem ser capacitados dentro da agenda de eventos promovidos pela Escola de Controle Interno Professor...

saiba mais

nos acompanhe nas redes sociais

Receba nossas novidades por e-mail.

CONACI - Conselho Nacional de Controle Interno - Todos os direitos reservados- 2018